Inicío

Quem Somos

Cursos

Conteúdos

Consteladoras

Contato

Constelação Familiar Sistêmica: Como funciona?

imagem-ilustrativa-de-sessao-de-constelacao-familiar-sistemica

Você já ouviu falar em Constelação Familiar Sistêmica, mas não tem certeza de como realmente funciona? Esta abordagem terapêutica, que explora as dinâmicas e as relações dentro das famílias, pode parecer um pouco misteriosa à primeira vista. No entanto, ela oferece insights profundos sobre como os padrões familiares podem influenciar nossas vidas de maneiras que muitas vezes não percebemos. 

Neste bate-papo descontraído, vamos desvendar o processo da constelação familiar, mostrando como ela pode ajudar a identificar e resolver problemas que afetam as gerações.

imagem ilustrativa de sessão de constelação familiar sistêmica
Constelação familiar sistêmica e o seu papel nos relacionamentos. | Foto: Freepik.

Origens e Evolução da Constelação Familiar

A Constelação Familiar Sistêmica é uma abordagem terapêutica fascinante que foi compilada pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger nas últimas décadas do século XX. Inspirado por suas observações em missões na África com os Zulus e influenciado por seus estudos em psicanálise, terapia primal, psicodrama entre outras técnicas, Hellinger formulou os princípios da constelação familiar.

São eles:

  • Origens Teóricas e Práticas: As raízes da Constelação Familiar estão ancoradas na ideia de que indivíduos não podem ser plenamente compreendidos isoladamente de suas redes familiares e sociais. Hellinger observou que muitos dos comportamentos, emoções e até mesmo problemas de saúde dos indivíduos estão profundamente enraizados nas dinâmicas intergeracionais e nas experiências de seus antepassados. Ele propôs que os “emaranhados” nos sistemas familiares, muitas vezes invisíveis, podem levar a padrões de sofrimento e conflito que se repetem através das gerações.
  • Desenvolvimento da Técnica: Ao longo dos anos, a técnica da Constelação Familiar evoluiu e se diversificou. Inicialmente focada nas relações familiares, expandiu-se para incluir “constelações organizacionais” e “constelações estruturais”, aplicadas em contextos empresariais e outros grupos sociais para resolver uma variedade de questões sistêmicas.
  • Abordagem Sistêmica: O cerne da Constelação Familiar é sua abordagem sistêmica, que considera o indivíduo dentro do seu sistema familiar, e não isoladamente. Durante uma sessão de constelação, membros da família ou representantes são fisicamente posicionados de forma a refletir suas relações emocionais e hierárquicas, revelando dinâmicas ocultas e permitindo que sejam trabalhadas de forma terapêutica.
  • Impacto Global: Desde sua concepção, a Constelação Familiar ganhou adeptos em todo o mundo. Terapeutas de diversas formações incorporaram essa técnica em suas práticas devido à sua capacidade única de trazer à luz questões complexas de maneira respeitosa e curativa.

A evolução da Constelação Familiar continua, com novas abordagens e técnicas sendo desenvolvidas por praticantes em todo o mundo, refletindo a natureza adaptável e profundamente humana desta prática terapêutica.

Princípios e Fundamentos da Constelação Familiar Sistêmica

A Constelação Familiar Sistêmica é baseada em vários princípios fundamentais que guiam suas práticas e abordagens terapêuticas. Estes princípios ajudam a entender as complexas dinâmicas familiares e a encontrar caminhos para a resolução de conflitos e a cura emocional. 

Vamos explorar os principais fundamentos que sustentam esta técnica transformadora:

  • Ordens do Amor: Um dos conceitos centrais introduzidos por Bert Hellinger é o das “Ordens do Amor”. Hellinger sugere que existe uma certa ordem nas relações familiares que precisa ser respeitada para que o amor flua de maneira saudável. Isso inclui hierarquias de pertencimento, equilíbrio entre dar e receber, e a necessidade de inclusão de todos os membros da família, mesmo aqueles que foram esquecidos ou excluídos.
  • Pertencimento: Segundo Hellinger, cada membro de uma família tem um lugar inalienável dentro do sistema familiar. Problemas surgem quando este senso de pertencimento é perturbado, como por meio de segredos, exclusões ou injustiças não resolvidas. A constelação familiar visa restaurar a ordem ao reconhecer e honrar o lugar de cada um.
  • Equilíbrio entre dar e receber: Outro princípio fundamental é o equilíbrio entre dar e receber. Hellinger observou que os relacionamentos são mais saudáveis e harmoniosos quando existe um equilíbrio entre o que se recebe e o que se dá dentro das relações familiares. Desequilíbrios podem levar a ressentimentos e conflitos.
  • Hierarquia: A ordem hierárquica dentro da família também é crucial. Por exemplo, os pais devem cuidar dos filhos, e não o contrário. Quando esta ordem é invertida, pode resultar em fardos emocionais para os filhos, que carregam responsabilidades que não lhes pertencem.
  • Reconhecimento e Resolução de Destinos: Muitas vezes, membros da família inconscientemente assumem destinos de outros membros como forma de pertencimento ou lealdade. Isso pode incluir sofrimentos, doenças ou padrões de comportamento. Através da constelação, esses destinos podem ser revelados e resolvidos, permitindo que a pessoa se liberte de padrões repetitivos.

Esses princípios não apenas moldam a prática da Constelação Familiar, mas também oferecem insights profundos sobre como as relações familiares podem influenciar o bem-estar individual. Ao aplicar estes fundamentos em uma sessão de constelação, é possível revelar e trabalhar aspectos ocultos que afetam profundamente as vidas dos envolvidos, promovendo cura e entendimento.

Entendendo Como a Constelação Familiar Sistêmica Funciona

A Constelação Familiar Sistêmica é uma abordagem terapêutica única que utiliza uma metodologia específica para revelar e resolver dinâmicas complexas dentro de uma família ou sistema. Este processo pode parecer místico à primeira vista, mas é profundamente enraizado em observações psicológicas e dinâmicas sistêmicas. 

Vejamos como essa prática funciona em detalhes:

  • Configuração do Espaço de Trabalho: Uma sessão de constelação familiar geralmente acontece em um grupo, onde o facilitador cria um “campo” onde os participantes são convidados a representar membros da família do cliente ou aspectos específicos de sua vida. O cliente assiste enquanto o facilitador trabalha com os representantes, o que proporciona uma visão objetiva das dinâmicas familiares.
  • Escolha dos Representantes: O cliente seleciona participantes do grupo para representar membros da família ou outras pessoas importantes em sua vida. Esses representantes não precisam ter conhecimento prévio sobre as pessoas que estão representando. Sua função é se posicionar no espaço de acordo com as instruções iniciais do cliente e depois mover-se intuitivamente dentro do campo.
  • Movimentos da Alma: Um conceito central na constelação é o dos “movimentos da alma”. Os representantes muitas vezes experimentam impulsos físicos ou emocionais que refletem os sentimentos e relações dos verdadeiros membros da família. Esses movimentos ou declarações espontâneas são interpretados pelo facilitador para revelar dinâmicas ocultas ou questões não resolvidas.
  • Reconhecimento e Assentimento: Durante a constelação, momentos de reconhecimento e assentimento de fatos difíceis ou traumáticos são cruciais. Isso pode envolver reconhecer a existência de alguém que foi excluído da narrativa familiar ou aceitar eventos do passado que ainda impactam o sistema.
  • Resolução e Reconciliação: O objetivo final de uma sessão de constelação é alcançar uma forma de resolução ou reconciliação entre os membros do sistema. Isso não significa que todos os problemas são “solucionados” de forma mágica, mas que há um movimento em direção a uma melhor compreensão e, potencialmente, a uma nova maneira de encarar e viver essas relações.
  • Fechamento: Ao final da sessão, o facilitador ajuda o cliente e os representantes a “desconectar-se” dos papéis que assumiram, garantindo que todos deixem o espaço de trabalho sentindo-se centrados e respeitados.

Benefícios e Aplicações dessa Abordagem Terapêutica

A Constelação Familiar Sistêmica é uma técnica poderosa com uma ampla gama de benefícios e aplicações que podem transformar a vida dos indivíduos de maneira profunda. Entender seus benefícios nos ajuda a perceber porque essa abordagem tem ganhado tanta popularidade e aceitação em diversos contextos terapêuticos e de desenvolvimento pessoal.

Veja quais são os benefícios:

  • Revelação de Dinâmicas Ocultas: Um dos maiores benefícios da constelação familiar é sua capacidade de trazer à luz dinâmicas familiares ocultas que podem estar afetando negativamente os indivíduos sem que eles estejam conscientes disso. Isso inclui influências de traumas passados, lealdades familiares invisíveis, e padrões repetitivos de comportamento.
  • Melhoria nas Relações: Ao identificar e resolver emaranhados sistêmicos, a constelação familiar pode levar a melhorias significativas nas relações familiares e pessoais. Isso pode resultar em uma comunicação mais aberta, em relações mais saudáveis e num aumento geral da compreensão e do respeito mútuos.
  • Alívio de Cargas Emocionais: Participar de uma sessão de constelação pode ser um processo profundamente catártico. Muitos participantes experimentam um alívio significativo de cargas emocionais que estavam carregando, o que pode levar a mudanças positivas em sua saúde emocional e física.
  • Autoconhecimento e Crescimento Pessoal: A constelação oferece uma rica oportunidade para autoexame e crescimento pessoal. Os insights ganhos durante as sessões frequentemente incentivam os indivíduos a fazerem mudanças positivas em suas vidas, levando a um maior bem-estar e realização pessoal.
  • Aplicabilidade em Diferentes Áreas: Além de questões familiares, a constelação pode ser aplicada em contextos organizacionais para resolver conflitos, melhorar dinâmicas de equipe e até auxiliar na tomada de decisões estratégicas. Sua versatilidade a torna uma ferramenta valiosa em muitas áreas diferentes.

A Constelação Familiar Sistêmica oferece uma abordagem única e poderosa para entender e resolver problemas que estão profundamente enraizados em nossas histórias familiares e sistemas relacionais.

Visite o site de Ana Lisboa e descubra como os cursos de Constelação Familiar Sistêmica podem ajudá-lo a alcançar uma compreensão mais profunda de si mesmo e de suas relações. Inscreva-se hoje e comece sua jornada de transformação pessoal.